"SEI QUE NADA SEI, NO ENTANTO SEI, QUE ENQUANTO VIVER COMBATEREI COM TUDO O
QUE ESTIVER AO MEU ALCANCE, TODOS OS QUE COMETEM ALIENAÇÃO PARENTAL"

domingo, 16 de outubro de 2011

No Fundo Do Poço






Um dia, um burro cai num poço. O animal chora fortemente durante horas, enquanto o seu dono pensava no que fazer. Finalmente, o camponês toma uma decisão cruel: concluiu que já que o burro estava muito velho e que o poço estava mesmo seco, precisaria de ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena esforçar-se para tirar o burro de dentro do poço. Chamou então os seus vizinhos para o ajudar a enterrar vivo o animal. Cada um deles pega numa pá e começaram a atirar terra para dentro do poço. O burro entendeu o que estavam a fazer e chorou desesperadamente. Até que, passado um momento, o burro pareceu ficar mais calmo. O camponês olhou para o fundo do poço e ficou surpreendido. A cada pá de terra que caía sobre ele o burro sacudia-a, dando um passo sobre esta mesma terra que caía ao chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro conseguiu chegar até ao topo do poço, passar por cima da borda e sair dali sem olhar para trás.
A vida continua a atirar muita terra para cima de mim. Especialmente depois que caí dentro de um poço. Cada um dos meus problemas pode  ser um degrau que me conduz para cima. Podemos sair dos buracos mais profundos se não nos dermos por vencidos. Usar a terra que nos atiram para seguir em frente!





Sem comentários:

Enviar um comentário